Boo House

More Website Templates @ TemplateMonster.com - February 24, 2014!

Cuidados que devem serem tomados ao adquirir animal

ALIMENTAÇÃO:
            Os cães devem ser alimentados com rações comerciais secas, úmidas ou semi-úmidas e devem ter água limpa e fresca sempre á sua disposição. Existe no mercado uma grande variedade de rações comerciais; a escolha da ração deve ser baseada na composição que deve estar de acordo com a idade do animal e suas necessidades de nutrientes que são estabelecidas, levando-se em conta o porte do animal e a sua atividade. O médico veterinário poderá indicar quais as melhores opções de ração para cada cão.
            Fornecer ao animal de estimação uma alimentação sensata, irá lhe proporcionar uma melhor qualidade de vida, ajudando a prevenir problemas de saúde e de ordem nutricional, tais como a obesidade e carências nutritivas, para tanto deve-se seguir algumas orientações que devem ser adotadas desde a fase de  filhote:

*Estabelecer horários fixos para a alimentação retirando a vasilha 1 hora após tê-la oferecido ao animal. Isto o habituará a se alimentar somente de alimentos frescos e evitará que insetos sejam atraídos para a ração.
*Oferecer a quantidade de ração estabelecida pelo fabricante e de acordo com o peso e o porte do animal; não oferecer guloseimas como doces, alimentos condimentados, massas ou mesmo restos de refeição.
* Além de desnecessário o cão poderá se tornar obeso, poderá ter problemas de pele e tártaro nos dentes, além de se habituar a pedir petiscos ao pé da mesa, tornando-se mais seletivo e muitas vezes, recusando sua ração. Os cães, não tem, como os homens, a necessidade de variar o paladar de seus alimentos, portanto para mantê-los saudáveis e satisfeitos basta oferecer-lhes ração de boa qualidade.

ALIMENTAÇÃO DOS FILHOTES:
            Até o desmame o filhote encontra no leite materno todos os nutrientes que precisa. A época do desmame varia dependendo do porte do animal, mas gira em torno de cinco a seis semanas de vida.
            Aos 30 dias de idade, aproximadamente, os filhotes já podem começar a receber alimentos sólidos. Para facilitar a alimentação pode-se amolecer a ração com um pouco de água morna, e oferecer 3 a 4 vezes ao dia intercaladas á amamentação.
            Após o desmame os filhotes devem ser alimentados 3 a 4 vezes ao dia até terem, aproximadamente, 90 dias, sempre sendo oferecidos água fresca e limpa á vontade. A partir daí ele deve receber 3 refeições diárias, que será reduzida gradativamente conforme o cãozinho for crescendo, de modo que a partir de 1 ano de idade ele seja alimentado 2 vezes ao dia.
            Até completar 1 ano de idade os cães devem receber ração própria para filhotes, pois estão em fase de desenvolvimento e crescimento e possuem necessidades nutricionais diferentes das do cão adulto.

VERMIFUGAÇÃO:
            O combate á verminose é talvez a principal preocupação que se deve ter com relação aos cães. A grande maioria dos filhotes já nasce com uma quantidade maior ou menor de vermes, pois a cadela os transmite através da placenta e do leite.
            A primeira vermifugação, pode ser feita com a orientação de um médico veterinário, já  a partir de 28 dias de idade, podendo ser repetida uma vez ao mês, até os 6 meses de idade e a partir daí, a cada 3, 4 ou 6 mêses, dependendo do ambiente onde o animal vive e da recomendação do seu médico veterinário.
            É importante uma rigorosa higiene do ambiente onde o filhote permanece, bem como do local destinado como “Banheiro do filhote”, com desinfetantes de boa qualidade e baixa toxicidade, para que se evite a reinfestação do cão pelos ovos dos vermes, que são eliminados através das fezes, bem como a ocorrência de zoonoses (doenças trasmitidas aos cães através dos ovos de vermes dos cães).

HIGIÊNE DOS CÃES:

       HIGIENE DOS DENTES:
            Aos 7 mêses de idade os cães já possuem a sua dentição definitiva. A troca de dentição ocorre com aproximadamente com 3,5 meses, e, os dentes de leite caem facilmente e normalmente não são encontrados assim que perdidos. O cão adulto tem normalmente 42 dentes e o filhote 32.
            Os cuidados com os dentes são essenciais e iniciam-se com a verificação dos dentes e gengivas, com uma freqüência de pelo menos uma vez por semana. Deve-se observar se há mau hálito, escoamento de saliva, gengivas inflamadas, dentes soltos ou quebrados e a presença de cálculos dentários “tártaro”. O cálculo pode acarretar a queda dos dentes, gengivites, odor fétido, e até mesmo levar a infecções nos rins e coração ocasionando problemas mais sérios.
            Os dentes e gengivas devem ser escovados suavemente pelo menos 1 vez por semana, com uma escova macia e pasta dentária para cães. Desde de pequenos os cães devem ser acostumados e estimulados com o ato da escovação para que se torne um hábito durante toda sua vida. Para tanto deve-se introduzir o dedo envolvido numa gaze com uma pequena quantidade de pasta dental veterinária e massagear a gengiva e os dentes dos filhote, afagando e brincando com ele durante a escovação.
            Os filhotes podem ser estimulados a brincar com diversos produtos mastigáveis que serão úteis principalmente na fase de troca de dentes, quando o crescimento dos dentes permanentes provoca coceiras e levam os cães a morderem objetos. Estes produtos estão disponíveis em diversas formas (Ossos, bolas, sapatos, biscoitos, tiras, etc...) e servem para exercitar os dentes e massagear as gengivas, sendo também excelentes para auxiliar na higiene dental, prevenindo a formação de placas e doenças periodontais.
            Esses produtos são digeríveis, contém poucas calorias e são melhores que os ossos naturais, que podem desgastar ou trincar/quebrar os dentes, ou causar danos maiores, como fraturas, obstruções e/ou perfurações da cavidade bucal e/ ou esôfago.
            É recomendável levar o seu cão ao veterinário regularmente para uma avaliação bucal.

       BANHOS:
          Os cães necessitam de banhos semanais ou quinzenais, dependendo da raça, tipo de pelagem e local onde vivem. Banhos em excesso devem ser evitados, pois fazem com que os pêlos percam a sua oleosidade e sua proteção natural, tornando-se sem brilho e opacos. A freqüência dos banhos pode ser diminuída através de uma alimentação balanceada e da escovação diária dos pêlos.
          A data exata para o inicio dos banhos é muito discutida, porém recomenda-se o primeiro banho a partir de 2 a 3 meses de idade. O primeiro banho deve ser agradável e pouco traumático, em um local seguro e confortável para o filhote longe de correntes de ar.
          O banho deve ser dado com água morna, evitando-se a água quente, que retira o brilho do pêlo, além de agredir e ressecar a pele. Os ouvidos devem ser protegidos com algodão seco.
          Deve-se utilizar xampus e sabonetes próprios para cães, e não produtos para humanos, pois a pele e os pêlos dos animais apresentam características próprias e necessitam de produtos diferenciados, com PH, capacidade de limpeza e hidratação adequadas. Depois do banho os animais devem ser secos com toalhas e/ou secadores de cabelos, devendo sempre abriga-los de correntes e ventos.

      HIGIENE DOS OUVIDOS:
          A frequência de limpeza dos ouvidos é variável de acordo com a raça podendo ser feita semanalmente ou quinzenalmente. Cães com orelhas caídas e compridas merecem atenção especial e a limpeza deverá ser feita com maior freqüência. Para esta limpeza devem ser utilizados um chumaço de algodão seco, ou produtos de limpeza específicos para esta finalidade e indicados pelo veterinário.
           
                                                          
CUIDADOS COM A PELAGEM:

            Os pêlos dos cães devem ser brilhantes, macios e sem falhas. A beleza dos pêlos começa por uma alimentação saudável e equilibrada,de acordo com as necessidades de cada animal.
            Dependendo da raça a necessidade de escovação pode se tornar maior ou menor, ou seja, cães de pelo longo devem ser escovados com maior freqüência pois tem mais tendência a formar nós.
            A data da primeira tosa é variável com a raça e a qualidade dos pêlos. A tosa higiênica geralmente é recomendada a partir dos 3 meses de idade, e a tosa específica da raça a partir dos 6 meses.
            Os cães sofrem troca de pêlos 2 a 3 vezes ao ano, geralmente na época de mudança de estação. Nas regiões onde o clima não é bem definido, esta troca pode ser mais gradativa e durar meses para se completar.
            Uma queda muito acentuada de pêlos pode estar relacionada com algum problema de pele, verminoses, deficiências imunitárias ou carências nutricionais.

 


Voltar

Website PetClin CENTER - Desde © 2017
Fones: 3038-8848 / 9947-4636 (Vivo+Whats)
Rua: Cafelândia N.292, Ao lado da feira central de Dourados